terça-feira, 24 de fevereiro de 2009

[O Encontro entre Siegfried e Brunhild]


Capitulos anteriores:

Em seu caminho para o monte onde Brunhild estava adormecida em meio a um círculo de fogo, Siegfried segue o pássaro dourado em meio à floresta....

Em outro lugar....Odin vai buscar os conselhos sábios de Erda...a antiga Deusa. Ele pede ajuda para parar com algo que parece sem fim...um ciclo de destruição...a própria mudança do tempo. Mas Erda lhe diz que o tempo está passando....o dela já passou...e que agora o dele também passará. Inconformado, Odin sai da caverna onde a deusa se encontrava...deixando-a envolta em seus sonhos....enquanto se senta numa pedra para esperar pelo encontro...

Odin avista um pássaro dourado, que se assusta na mesma hora e voa para outro lugar. Da floresta surge Siegfried e se depara com um andarilho, que usa um chapéu de abas largas caido sobre um olho...e uma lança que usa como bengala (eu não me conformo como alguém poderia não ver o óbvio) . Siegfried e Odin começam a conversar, mas logo discutem, pois o jovem é imprudente e grosseiro...e o velho é orgulhoso. É então que Odin se revela, e diz que está ali para impedir que Siegfried consiga chegar até Brunhild...pois quando isso acontecer...ele perderá a virilidade e a força. Os dois lutam e Siegfried parte então a lança do avô em dois. Odin se ajoelha desolado...enfim seu tempo passou...ele então dá passagem à Siegfried para que encontre Brunhild.

Siegfried sobe o rochedo...e atravessa o fogo sagrado que circunda o local onde a donzela se encontra. As chamas tremulam e sobem ao céu sem lhe causar dano...ele encontra um guerreiro deitado sobre uma longa pedra, vestido por uma armadura reluzente, com a cabeça oculta por um belíssimo elmo (a armadura sagrada da valkyrja).
"Quem será o guerreiro que aqui descansa?", perguntou-se Siegfried, sem poder ainda atinar com o que verdadeiramente o esperava debaixo daquela armadura, pois jamais havia visto antes uma mulher.

Mas seu coração pela primeira vez bate num ritmo estranho...descompassado. "O que se passa em meu peito? Que sentimento é este que invade meu coração e faz meus joelhos fraquejarem?" pergunta-se sempre, enquanto tenta despojar o corpo que tem diante de si da sua armadura.

Siegfried retira primeiro o elmo, o que faz com que os cabelos dourados de Brunhild caiam em ondas por sobre a cota reluzente.

Um arrepio de espanto desenha-se em seus lábio, e é este mesmo sentimento que faz com que uma exclamação surda escape de sua boca:
"Este guerreiro é diferente de todos os outros!!"

Os prendedores da malha que mantem o peitoral p
reso resistem aos dedos de Siegfried, que decide usar de sua espada para cortá-los logo fora, tal é a ansiedade que o domina.
Tão logo consegue alcançar seu objetivo e retirar a armadura, o jovem é tomado por uma vertigem, pois é a primeira vez que seus olhos pousam sobre o corpo de uma mulher.
Assustado, Siegfried já pode agora dizer que sabe o
que é o medo, mas de outra natureza, posto que pode ser belo também.

Tomado por seus instintos, Siegfried beija os lábios rubros da antiga valkyrja. Após um longo tempo, Brunhild reabre lentamente seus olhos.
"Quem é você?" a valkyrja pergunta...ao que Siegfried dá-se a conhecer, revelando ser aquele que ousou atravessar as chamas apenas para poder despertá-la de seu sono.
Brunhild imediatamente, então, o reconhece, po
is já sabia da existência dele antes dele nascer (tendo ajudado a mãe e o pai do menino)-(o pai nem tanto por fim)-(ambos seus irmãos)

Apesar de feliz por ter sido finalmente retirada de seu longo exílio nas trevas por aquele jovem que tanto aguardava, mostra-se entretanto reticente quando o herói dá as primeiras mostras de seu desejo, pois tendo beijado-a uma vez, nem de longe espera ter sido a última.
Tentando preservar o último signo de sua divindade, Brunhild pede a Siegfried que se contenha, pois não devem levar adiante seus desejos.

Sem se dar conta ela revela seus próprios desejos, mas para se ver livre dos anseios de Siegfried, ela conta então toda a história de como veio a perder sua antiga condição de deusa para ser, a partir de agora, uma simples mortal.
Siegfried, no entanto, faz pouco caso de seu discurso, pois mortal ou imortal, deusa ou humana, o fato é que seu desejo arde com cada vez maior intensidade: Ele a despertou, portanto ela é sua noiva.

Brunhild sente o coração tomado de temores diante
do medo de perder a virgindade, a última lembrança de sua divindade...mas diante dos apelos de Siegfried, sua parte humana agora fala mais alto e ela cede, de uma vez, às carícias de seu salvador.

Após passar a noite juntos, Siegfried e Brunhild acordam para uma nova era, a despeito de qualquer destino nefasto que as Nornes teceram...Siegfried emerge da caverna vertido com as roupas, armadura e armas de Brunhild. Mas não apenas isso...a antiga valkyrja também transmitiu ao jovem que ela agora ama todo conhecimento de que era detentora. Brunhild cedeu tudo para Siegfried pois agora ela é apenas uma humana. Siegfried promete-lhe nunca esquecê-la.
Brunhild cede então seu cavalo Grane, e Siegfried entrega a ela o Anel dos Nibelungos como prova de seu amor.

Siegfried então parte para conhecer o mundo e rea
lizar proezas...e deixa Brunhild no alto do rochedo...com a promessa de que nunca se separarão...
Dias depois Siegfried entra nas terras do rei Gunther....o Anel dos Nibelungos no dedo de Brunhild toma então um brilho obscuro e sinistro......


^^...aguarde os próximos capítulos xD.



5 comentários:

Luciana Onofre disse...

Obrigada por tão belo post!!!

Aqui uma coisa p/ ti no Germinando, um meme.

http://sementeperegrina.blogspot.com/2009/02/meme-da-rosana.html

Nadja Saori disse...

Nossa, adoreeeei!!! Adorei mesmo!!! adicionei vc na minha lista de blogs !!! beijoooos

Luciana Onofre disse...

7 segredinhos de beleza seus, meme no La Bruja y su Casa, para ti, te espero por lá!

http://labrujaysucasa.blogspot.com/

Gabriel disse...

Olha sóooooo, de cara nova!
Tá elegante, heim?
Muito legal a história, imagens muito bem feitas!
Sem falar na música de fundo...
Essa música me deixa pensativo... rsrsrsrs
Bjão saaaaaam!

Luciana Onofre disse...

Há um mimo para ti no Germinando

http://sementeperegrina.blogspot.com/

Millones de besos!

Luciana Onofre